• A voz do inconsciente é sutil, mas ela não descansa até ser ouvida

    Sigmund Freud
  • Acordar para quem você é, requer desapego de quem você imagina ser

    Allan Whatts
  • O pensamento é ensaio da ação

    Sigmund Freud
  • A inteligência é o único meio que possuímos para dominar os nossos estintos

    Sigmund Freud
  • A angustia não se resolve, se dissolve nas palavras.

    Jacques Lacan
  • Pensar é o trabalho mais difícil que existe. Talvez por isso tão poucos se dediquem a ele.

    Henry Ford
  • A maneira de ajudar os outros é provar-lhes que eles são capazes de pensar.

    Dom Hélder Câmara
  • Todo amor é recíproco, mesmo quando não é correspondido.

    Jacques Lacan
  • Penso onde não sou, portanto, sou onde não penso.

    Jacques Lacan
  • Se as coisas vão mal fora de você, é porque tem á alguma coisa errada dentro de você mesmo.

    Henry Ford
  • Nós poderíamos ser muito melhores se não quiséssemos ser tão bons.

    Sigmund Freud
  • Amar é dar o que não se tem a alguém que não o quer.

    Jacques Lacan

Sala de Leitura > Um Pouco de Paz

Meus pacientes estão sempre me despertando ideias e reflexões, às vezes penso se não seria uma análise conjunta, que me perdoem os psicanalistas tradicionais.

Esta semana no consultório, ouvi a frase: “Preciso de um pouco de paz” e não foi somente uma vez, o que me fez refletir e me debruçar na angústia desse outro que se coloca em minha frente ansioso por um “conselho”.

Fico a pensar se existe mesmo uma formula ou um lugar onde se possa encontrar o caminho para a paz ou para a felicidade.

O que me faz acreditar que trazemos conosco, muito da infância na vida adulta, ainda não concluam nada, vamos continuar refletindo.

Se pensarmos na alegria, no bom humor e na esperança da criança, sim, é maravilhoso poder manter um pouco disso.

O problema é quando carregamos as fantasias infantis, de um homem perfeito idealizado, uma família tão feliz quanto os comerciais da televisão ou aquele trabalho onde eu entro e saio todos os dias realizado.

Não percebemos, que vamos aos poucos nos enrijecendo com regras sociais e nos impondo uma série de ideais inatingíveis e dolorosos, apenas para que possamos depois achar que somos os mais infelizes do mundo.

Atualmente, percebo um grande vazio nas pessoas, e a tentativa de preenchê-lo termina quase sempre em muita frustração.

As escolhas de outrora tiveram consequências sobre hoje. E sim, podemos modificar a nossa história, mas a mudança requer disciplina e muita força de vontade.

Coragem acima de tudo para percorrermos uma jornada rumo não ao mundo lá fora, mas o mundo interno, esse nosso eu desconhecido e que cabe somente a nós conhecê-lo.

Ana Sardinha

Voltar

Fale Comigo